Login
Artigos Semanais
A LEI DO TRÊS
16/01/2015

Amadíssimos, é necessário que conheçamos a fundo a Lei do Três.

É urgente saber qual é o lugar que ocupamos neste raio maravilhoso da criação.

O Filho veio ao mundo para nos salvar e é necessário saber o que é o Pai, o que é o Filho, e o que é o Espírito Santo.

Todas as Trimurtis sagradas de todas as religiões correspondem às três forças primárias do universo.

O Pai, o Filho, e o Espírito Santo constituem uma Trindade dentro da Unidade da vida.

Ísis, Osíris e Hórus, Brahma, Vishnú e Shiva, etc., são as Trimurtis sagradas que representam sempre as mesmas três forças primárias.

Todos os fenômenos cósmicos, toda criação, tem sua base nas três forças primárias.

Os cientistas contemporâneos reconhecem a força e a resistência, a força positiva e a força negativa, as células positivas e negativas, isto é, as células masculinas e femininas, etc., porém, ignoram que sem uma terceira força neutra é impossível todo fenômeno, toda criação.

É certo e de toda verdade que uma ou duas forças não podem produzir nenhum fenômeno, porém os cientistas crêem que as forças positiva e negativa podem produzir todos os fenômenos.

Se estudarmos a nós mesmos profundamente, poderemos descobrir as três forças em ação.

A eletricidade não só é positiva e negativa. Existe a eletricidade em sua forma neutra.

Uma ou duas forças não podem jamais produzir nenhum fenômeno e cada vez que observamos a detenção no desenvolvimento de qualquer coisa, podemos dizer com absoluta certeza que ali falta à terceira força.

As três forças primárias se separam e se unem novamente, se dividem e se multiplicam cosmicamente.

No Absoluto Imanifestado, as três forças primárias constituem uma unidade indivisível e autoconsciente em forma íntegra.

Durante a manifestação cósmica as três forças primárias se separam e se unem e naqueles pontos onde as três concorrem criam-se fenômenos, mundos, universos, etc.

Estas três forças no Raio da Criação parecem três vontades, três consciências, três unidades. Cada uma destas três forças contém em si mesma todas as possibilidades das três. Não obstante, em seu ponto de conjunção, cada uma delas manifesta somente um princípio, o positivo, o negativo ou o neutro.
É interessantíssimo ver as três forças em ação. Elas se separam, afastam-se e depois se reencontram para formar novas trindades diferentes, que originam novos mundos, novas criações cósmicas.

No Absoluto, as três forças são o Logos único, a variedade dentro da unidade total, o Pai, o Filho e o Espírito Santo constituindo um todo onisciente e onimisericordioso.

Livro Mensagem de Natal 1965 – Samael Aun Weor

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.