Login
Artigos Semanais
Série Mistério Obras Misteriosas
01/10/2014

Por todas as partes foram encontradas construções inexplicáveis e inexplicadas. Quando nos referimos a uma construção gigantesca ou algo quase impossível, sempre acrescentamos a expressão, “obra Faraônica”, em virtude das Pirâmides do Egito. Construções com mais de 4.000 anos e que até os dias de hoje não foi encontrada uma explicação unânime de como foram construídas, uma vez que as pedras para a construção de milhares de quilos foram trazidas de centenas de quilômetros de distância trazidas pelo deserto a que aos dias de hoje, ainda é impossível.

Ainda encontramos a perfeição em matéria de construção, uma vez que elas dividem a terra em proporções iguais entre a distância do pólo norte e o centro da terra. Seu peso, apenas acrescentando zeros é o equivalente ao da terra, registra a distância entre a terra e o sol, etc., etc.

Perto do Lago Titicaca, no altiplano boliviano, a mais de 3.800 metros acima do nível do mar encontra-se as ruínas de uma cidade igualmente misteriosa Tiahuanaco. Essas ruínas já foram chamadas de berço da civilização americana. Esta cidade foi fundada, há 20 mil anos; mais antiga do que qualquer cidade Européia e que teve sua destruição por um cataclismo. (Provavelmente o mesmo dilúvio Universal). O tamanho da construção, das pedras, seus entalhes e encaixes, chegam a especular que sua construção fora realizada por astronautas vindos de outros planetas.


Para piorar a situação dos pesquisadores, o relevo da Porta do Sol constituiu o “calendário mais antigo e o mais precioso do mundo”; A verdade histórica é muito mais fascinante do que estas visões de ficção científica, exatamente por estar baseada em fatos, completamente comprovados.

Como pedras de 40 toneladas foram colocadas de pé e empilhadas com absoluta precisão, 4.500 anos atrás? De onde essas pedras vieram e como os construtores desse impressionante sítio arqueológico as transportaram? (carnedosdeuses.blogspot.com.br)

Desde 1995, mergulhadores e cientistas japoneses estudam uma das mais importantes descobertas arqueológicas do planeta, misteriosamente ignorada pela imprensa ocidental. Localizada a alguns quilômetros da ilha de Yonaguni, estão os restos submersos de uma cidade muito antiga. Muito antiga mesamo! Os estudos geológicos calcularam a idade destes monumentos como tendo 11.000 anos de idade, o que os colocaria como uma das edificações mais antigas do planeta. http://nananenemquevemonibiru.blogspot.com.br/

O fato mais intrigante é que mesmo nos dias de hoje não existe guindaste, veículo ou mecanismo capaz de levantar um peso de mil a 2 mil t e muito menos de transportar um objeto tão imenso por sobre vales e encostas de montanhas, e colocá-lo numa posição exata e predeterminada, a muitos metros acima do solo. Na região não existem vestígios de estradas, rampas ou outras obras de terra que poderiam, nem que fosse remotamente, sugerir que esses megalíticos foram arrastados ou empurrados até o local da obra, no alto do monte. No entanto, em épocas remotas alguém, de algum modo realizou esse feito...

As Ruínas de Baalbek como as de Roma e na Grécia, comprovado está que foram edificadas em cima de outras construções ali já existentes. Especula-se que estes locais são sagrados, pontos geomagnéticos da terra e que dão as construções um ar místico e de muita energia. Sendo assim, estas construções remontam tempos imemoráveis e que a civilização da terra é muito mais antiga do que se supunha e que de fato ouve uma catástrofe que destruiu as civilizações anteriores.

As lendas locais, que como todas as outras do mundo contêm em seu cerne antigas recordações de eventos reais, concordam que Baalbek é de extrema antiguidade. Elas atribuem sua construção a "gigantes” e os vinculam com os acontecimentos que tiveram lugar antes do dilúvio.

Quando olhamos para essa vasta plataforma, estudamos sua localização e disposição, indagamos qual o propósito do imenso pódio, sem dúvida construída para suportar pesos colossais.
Enio Chiappetti

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.