Login
Artigos Semanais
Série Mistérios Os Mundos Dentro do Mundo – Cidades Intraterrenas
20/08/2014

Dando seqüência a nossa série “Mistérios”, já relatamos a história sobre Akakor, uma cidade perdida na selva amazônica e a do Coronel Inglês Fawcett que desapareceu procurando uma cidade na região do Roncador. Hoje vamos falar de uma história fantástica e registrada pelo diário do autor.

A teoria da terra oca é muito conhecida e ganhou popularidade com Julio Verne em suas histórias fabulosas. Mas o que mais impactou a sociedade moderna foi a história do Almirante Richard Evelyn Byrd, um dos mais respeitado e admirado tanto na aviação como na marinha.

Assim esta descrito em seu diário: Devo escrever este diário em segredo e em sigilo absoluto. Trata-se de meu vôo ártico de 19 de Fevereiro de 1947. Chegará um momento em que a racionalidade dos homens deve ser reduzida a nada e, em seguida, eles devem aceitar a inevitabilidade da Verdade. Eu não tenho a liberdade para divulgar a seguinte documentação e pode nunca ver a luz, mas eu, de alguma forma, faço o meu dever de escrever e fico aqui na esperança de que um dia todos possam lê-lo, em um mundo em que o egoísmo e ganância de certos homens já não podem suprimir a verdade.
Voava o comandante Byrd sobre o Pólo Norte em que se viam somente extensões de gelo e neve, quando a agulha magnética da bússola e giroscópio, começar a oscilar, não pode manter a rota com os instrumentos. “Os controles parecem lentos em responder e funcionando, mas não há indicação de congelamento”.

De repente como uma alucinação vê pequena cadeia de montanhas que nunca tinha visto antes. Imagine, em pleno Pólo Norte, no meio do nada, logo vislumbra um vale com um pequeno rio,e ele exclama a seu companheiro: “Não deve haver nenhum vale verde abaixo!. Há algo decididamente estranho e anormal aqui! Devemos voar apenas gelo e neve!. À esquerda são grandes florestas nas encostas das montanhas. Nossos instrumentos de navegação ainda girar como um louco”. (De diário do Comandante)

Surpreendido por este Oasis no meio da neve, com outra temperatura é como se fosse outro mundo dentro deste mundo, uma outra realidade que não pode ser compreendida por nossa realidade. Logo em seguida ele uma mensagem entra no radio e diz: "Bem vindo ao nosso território, Almirante vou pousar em exatamente sete minutos para relaxar, Almirante, você está em boas mãos." (Do diário)
Então ele percebe que os motores de avião estão desligados e aparelho está sob controle de estranho e sem poder fazer nada, assustado o comandante recebe outra mensagem de rádio: ”Estamos iniciando a manobra de aterrissagem”. Quando o avião toca o solo, alguns homens se aproximam a pé, do avião.

Assim descreve no diário o que vê: “Eles são altos e têm cabelos loiros. A distância é um grande piscar, cidade vibrante, com cores do arco-íris. Eu não sei o que vai acontecer agora, mas não vejo vestígios de armas para aqueles que se aproxima. Ouço agora uma voz ordenando-me, chamando-me pelo nome para abrir a porta”.

Depois do comandante ser recebido e com a promessa de que nada ia lhe acontecer, foi levado a bordo de um pequeno transporte através de uma plataforma para a cidade com extrema rapidez. Quando se aproximaram da cidade mais assustados ficaram, pois parecia feita de vidro.

Quando chegaram, entraram num edifício iluminado por uma luz de cor vermelha clara. Diz no diário: “A luz parece emanar das mesmas paredes.” E finalmente diante de uma porta o que o acompanhava tranqüiliza: “Não se preocupe, almirante, o mestre irá receber-te!”

Continuaremos com esta fascinante história no próximo artigo da “Série Mistérios”.
Enio Chiappetti

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.