Login
Artigos Semanais
A Santa Ceia
03/04/2013

Quanto a Santa Ceia, foi à última refeição compartilhada por Jesus com os doze apóstolos, antes de Sua morte e ressurreição. Ele se reuniu com seus companheiros e fez seu último discurso e entre outras coisas falou assim: "O Pai me enviou à este mundo, no entanto apenas poucos de vós escolheram me receber plenamente. Eu irei verter o meu espírito sobre toda a carne, mas nem todos os homens escolherão aceitar e receber esse novo instrutor como guia e conselheiro da alma. Todos que o receberem, entretanto, serão iluminados, purificados e confortados. E esse Espírito da Verdade tornar-se-á neles um poço de água viva, fazendo-os crescer para a vida eterna.

"E agora, estando para deixar-vos eu gostaria de dizer-lhes palavras de conforto. Eu deixo a paz convosco, a minha paz eu dou-a a vós. Faço essas dádivas não como às daria ao mundo - medindo-as - eu dou a cada um de vós tudo o que podeis receber. Que os vossos corações não se perturbem, nem fiquem temerosos. Eu venci o mundo e em mim todos vós ireis triunfar pela fé. Eu preveni-vos de que o Filho do Homem será morto, mas asseguro-vos de que eu retornarei antes de ir para o Pai, ainda que seja apenas por momentos. E, depois que tiver ascendido ao Pai eu irei seguramente enviar o novo instrutor para estar convosco e residir nos vossos corações. E quando virdes tudo isso acontecer não vos desanimeis, antes, acrediteis porquanto de tudo isso sabeis de antemão. Eu vos amei com um grande afeto e não gostaria de abandonar-vos, mas é essa a vontade do Pai. É chegada a minha hora.

"Não duvideis de nenhuma dessas verdades, mesmo depois que estiverdes dispersos pelas perseguições e abatidos por causa de muitos sofrimentos. Quando sentirdes que estais sós no mundo eu saberei do vosso isolamento, do mesmo modo que sabereis dos meus sofrimentos, quando estiverdes dispersos, todos vós em caminhos diferentes, deixando o Filho do Homem nas mãos dos seus inimigos. Todavia eu nunca estou só, o Pai está sempre comigo. Mesmo em uma hora como esta eu orarei por vós. E essas coisas todas eu disse a vós para que possais ter paz e tê-la mais abundantemente. Neste mundo vós tereis tribulações, mas tendes coragem e alegria, eu triunfei no mundo e vos mostrei o caminho do júbilo e do serviço eterno". (Urantia, 2007. Pag. 1953.)

Sem dúvida um momento de muita tristeza, mas também de esperança. Ofereceu o pão e o vinho dizendo: "Este é o meu corpo, que é dado por vós, fazei isto em memória de mim ". Da mesma forma depois de cear, tomou o cálice dizendo: "Este é o cálice da Nova Aliança no meu sangue; fazei isto, sempre que bebê-lo, em memória de mim". (1 Coríntios 11:23-26). Neste momento Jesus selou um pacto de salvação e não duvideis que quando se reúnem algumas pessoas em Seu nome, não só estará presente, como ao dividir o pão e beber do vinho brindado, Ele será impregnado de átomos Cristônicos que será o alimento da alma e do espírito daquele que o faz com fé, para fortalece-lo.

Por último disse: "Este é meu corpo e este é meu sangue e aquele que dele comer e beber mora em mim e Eu nele e terá vida eterna, porque Eu o ressuscitarei no dia seguinte".

Enio Chiappetti

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.