Login
Artigos Semanais
Deus Criador e Deus Criatura
06/02/2013

Para que saiamos da crendice e fujamos dos dogmas, para que haja o entendimento se faz necessário nesta obra, compreender o funcionamento do universo. Tudo está em perfeita ordem, como a palavra cosmos indica. (Cosmo= Ordem) aprendemos que para cada causa tem um efeito, cada ação uma reação correspondente. Não existe nada que o acaso tenha criado porque o acaso não cria. A existência existe porque foram acionados os mecanismos que geram a vida. Os mecanismos não são e não devem ser confundidos com o Mecânico. O mecanismo são forças, elementos ou energias que geraram e deram movimento ao que mais tarde se transformou em vida. O Mecânico é o criador e o acionador dos elementos.

A este Mecânico é muitas vezes chamado de Arquiteto do Universo, Deus, mas este Arquiteto já é e deve ser uma modificação da Fonte Única, Absoluto e Imanifestado. Pois quando isso que é Imanifestado manifesta-se, faz necessárias uma dualidade ou polaridade. Essa força primária, antes de ser energia e antes de ser qualquer coisa, é Una e na Unicidade não cria e na verdade não existe para a existência, é inexistente embora tenha existência imanifestada.
Da mesma forma que a existência como a conhecemos, não existe para a Única Fonte o Absoluto.

Deus como Ser criativo é dual na sua presença, Deus Pai-Mãe. Deus como criação é três, Pai, Filho e Espírito Santo, embora continue a ser apenas um. Esse mistério deve ser compreendido de forma clara e científica para nos libertamos das crenças e dos dogmas. Isso se faz necessário e urgente nos dias atuais para que aceitemos definitivamente a vida como um dom de Deus e um Deus existencial, verdadeiro. Porque Deus se manifesta também como criatura e ali ele é tangível, um verdadeiro Pai.

"O Pai Universal é o Deus de toda a criação, é a Primeira Fonte e Centro de todas as coisas e todos os seres. Pensai em Deus primeiro como um criador, depois como um controlador e finalmente como um sustentador infinito. A verdade sobre o Pai Universal teve o seu alvorecer para a humanidade quando o profeta disse: "Apenas Vós sois Deus, não há ninguém além de Vós. Criastes os céus e o céu dos céus com todas as suas hostes; e Vós os preservais e os controlais. Pelos Filhos de Deus, os universos foram feitos. O Criador cobre-se da luz como se fosse uma veste e estende os céus como uma cortina". Somente o conceito do Pai Universal, um Deus único, no lugar de muitos deuses, capacitou o homem mortal a compreender o Pai como um criador divino e um controlador infinito".

Os três representam a criação. Faz-se necessário que haja três para criar. Na realidade os três são uma coisa só, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Observando como mecanismo acionador e energia acionada, os três podem ser representados como um campo positivo, negativo e neutro. No princípio era o Verbo, e o Verbo era com Deus e o verbo era Deus. E Este era no princípio com Deus. Todas as coisas por Ele foram feitas e sem Ele nada do que foi feito se fez. "Nele estava à vida e a vida era a Luz dos homens" que lemos em João (1:1-3) revela que o Um se fez Dois e criou o Três e os Três, sendo Um, deram origem a criação. Existe na Triunidade todo o mistério da criação e esta Triunidade no seu princípio, embora seja existencial não tem forma. Quando atinge o nível da existência, passa a ter forma, são seres de existência eterna; passada, presente e futura. É Deus como personalidade e como tal Ele cria, com os elementos que Ele mesmo liberou como Triunidade, porque só Nela Ele encontra os elementos necessários para criar.
Mais tarde esse mesmo Deus, cria ou se traduz em existência Experiencial, que são como filhos Dele. Seres únicos embora sejam múltiplos, que tem vida própria e independente como ser existente, mas de existência sem fim, ao longo de toda a eternidade.

O Pai, o Filho e o Espírito são existenciais verdadeiramente, mas não experimentam a vida como um ser. Somente quando passa a ser um Ser Experiencial é que assume o status de ser Divino.

O Supremo e o Último são totalmente experienciais. (Deus existente) O Absoluto da Deidade é experiencial na factualização, mas existencial na potencialidade. A essência da Deidade é eterna, mas apenas as três pessoas originais da Deidade são eternas inqualificavelmente. "Todas as outras personalidades da Deidade têm uma origem, mas são eternas no seu destino". Alcançado a expressão existencial da Deidade de Si próprio no Filho e no Espírito, o Pai está agora alcançando a expressão experiencial nos níveis até então impessoais e irrevelados da Deidade, que são Deus, o Supremo, Deus, o Último, e Deus, o Absoluto; essas Deidades, todavia, não são plenamente existentes agora, pois estão em processo de factualização. No futuro São plenamente existentes. No futuro será o que hoje são como filho manifestado.

"Deus é a realidade primordial no mundo do espírito; Deus é a fonte da verdade nas esferas da mente; Deus abriga, com a sua sombra, todas as partes dos reinos materiais. Para todas as inteligências criadas, Deus é uma personalidade e para o universo dos universos, Ele é a Primeira Fonte e Centro da realidade eterna. Deus não se assemelha ao homem, nem à máquina. O Primeiro Pai é espírito universal, eterna verdade, realidade infinita e personalidade paterna".
O Pai Universal, por livre escolha alcança a liberação dos vínculos da infinitude e das correntes da eternidade por meio da técnica da trinitarização, a tríplice personalização da Deidade. Aquilo que não tem princípio passa a ter, mas continua a não ter fim, porque é eterno o que faz. É incrível como Deus imanifestado se manifesta e permanece imanifestado como Fonte onde tudo brota inclusive Ele, sem que se esgote ou diminua.

Mesmo quando Deus atinge sua manifestação, não é um criador direto, mas é um coordenador sintético de todas as atividades entre Criador e criatura no universo, por isso que se diz que Deus está em toda parte. Os Filhos, esses sim são Criadores, mas Eles não são outra coisa que o "Ser Supremo, agora se factualizando nos universos evolucionários é a Deidade correlacionadora e sintetizadora da divindade tempo-espacial, da Deidade trina do Paraíso, em associação experiencial com os Supremos Criadores do tempo e do espaço. Quando finalmente factualizada, essa Deidade evolucionária constituirá a fusão eterna do finito e do infinito, na união perpétua e indissolúvel entre o poder experiencial e a personalidade espiritual".

Em realidade todos nós somos Deus em potencial, somos partículas do Criador se conhecendo e conhecendo suas outras partes e finalmente quando conhecer o Criador, Deus, então todo o mistério está descoberto. Descobrimos que nós somos o próprio Deus que se traduziu em Suas criaturas para compartilhar a experiência de viver. Todos os Deuses criadores de Universos são filhos de Deus e no entanto é Deus mesmo em Criatura. E esse Pai guarda ainda um mistério muito maior, que é Deus imanifestado de onde Ele mesmo se manifestou e continua sem se manifestar.

Texto extraído do livro "A Vida Na Terra e a Trajetória Humana"
de Enio Chiappetti

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.