Login
Artigos Semanais
Como o Homem Pode e Deve se Relacionar com Deus
28/11/2012

São Tomás de Aquino tentou através de cinco vias provar racionalmente a existência de Deus. Emanuel Kant, disse que a existência de Deus não pode ser sustentada racionalmente. "Podemos apenas crer nele, mas não podemos de modo algum saber se ele existe realmente". A compreensão que eu tenho de Deus, não se trata de comprovar, mas sim de experimentar, vivenciar e relacionar-se com Deus.

Deus como Fonte geradora de toda vida, em Seu principio é Absoluto, Abstrato e Imanifestado. Esta Substância Imanifestada, se transforma em existência e a partir daí como um mecanismo dinâmico, consciente se expressa na vida como criaturas e por traz das criaturas como força sustentadora, regeneradora, transformadora que para aquele que desperta a consciência para sua realidade, desperta esta substância em si mesmo e a percebe em tudo o que existe e mais, se utiliza Dela para seus interesses e para reparar as partes que perderam o contato consciente com Ela.

Deus continua Imanifestado em Seu estado original Absoluto, mesmo que parte Dele tenha se manifestado nas Criaturas e por traz delas. Quando entramos em contato com esta energia plenamente consciente, podemos e devemos nos relacionar com Ela, para a nossa felicidade e de quem nos rodeia.

Alguém que entra em contato com isso que é Deus manifestado, torna-se poderoso, no sentido que a doença, a dor, a morte não o atinge mais. Jesus diz que Deus se expressa na criatura, por meio de sua mente, mas está por trás no controle do crescimento, na proteção, sobrevivência, cura, satisfação das necessidades, trabalho, ritmo e na lei e ordem em todo o universo.

Na germinação de uma semente, seu crescimento e desenvolvimento é feito por esta substância de Deus que acompanha suas criaturas em suas existências físicas e extra físicas.

Quando há um machucado, uma doença é prontamente acionada a substância curativa de Deus para estabilizar e harmonizar a parte afetada. Quando as doenças não cessam por si, é por que entrou em ação uma lei de causa e efeito. Em outras palavras, as atitudes daquele individuo afastou a presença curativa de Deus.

Esta lei de Causa e Efeito é o mesmo que colher o que se planta, uma pessoa que ataca sua própria natureza e a dos outros, tem como conseqüência ou efeito a colheita de sua semeadura e neste caso a substância curativa de Deus foi afastada por ação desta lei. Ela funciona como por eletromagnetismo em que liga e desliga a criatura dos benefícios que ali estão disponíveis em abundância e de forma inesgotável às criaturas. Nós somos livres (A lei do livre arbítrio) para escolher, mas obrigados a arcar com as conseqüências de nossas escolhas, boas ou ruins. Devemos nos fazer responsáveis por nossos atos, caso contrario não há crescimento.

Quando um filho decide por livre iniciativa, trabalhar de acordo com a manifestação eterna das forças de crescimento, proteção, nutrição, ritmo, etc. passa este individuo a possuir uma "fé constante a qual poderá recorrer em todas as circunstâncias da vida para obter a inspiração, o poder e a elevação diretamente do "Pai" que está em seu interior e ao seu redor".

Estas energias circundam o individuo, podem e devem ser acionadas a todo o momento para ajudar a nossos semelhantes em suas necessidades. Foram estas energias que Jesus pôs em atividade quando por compadecimento ao sofrimento das pessoas pedia ao pai através de seu amor a cura e o alivio para o mal que afligia determinada criatura.

Um filho que age assim passará, a saber, que é o próprio Pai que apóia e guia seus filhos rumo à consciência eterna para o qual fomos criados e saberá que o Pai de toda a existência é, portanto seu Pai eterno, embora esteja em tudo e seja o Pai Universal, Ele também é para ti teu "Pai" individual, particular com que você pode se relacionar.

Como pode ser só, um filho que descobriu e vive isso?

Enio Chiappetti

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.