Login
Artigos Semanais
O Amor
31/10/2012

O amor é o sumum da sabedoria. A sabedoria deve se transmutar em amor, o amor se transmuta em felicidade.

Os germens da sabedoria se transmutam nas flores do amor.

O intelecto não pode dar felicidade.

Os autores contradizem a si mesmos em suas obras. O pobre leitor tem que beber na amarga taça das dúvidas.

A dúvida engendra confusão e loucura.

Fausto, depois de ter encanecido entre o pó de sua biblioteca, exclama: "Tudo o estudei com ânsia viva, tudo o estudei com ânsia louca, e hoje pobre louco de infeliz moleira, o que é o que sou? O mesmo sabia: só pude aprender que não sei nada".

O intelectualismo traz neurastenia e afecções ao Sistema Nervoso Cérebro Espinhal.

O homem que esgotou toda sua vida entre o pó das bibliotecas cai na confusão das dúvidas e a única coisa a que pode chegar é que não sabe nada.

A dúvida destrói os poderes ocultos.

Os estudantes do Espiritualismo sofrem o suplício do Tártaro.

É muito triste viver comendo teorias. O melhor é transmutar a sabedoria em amor.

O melhor é amar. A felicidade é amor transmutado.

Terá que despertar a consciência com a chama bendita do amor. Terá que amar para chegar à felicidade.

A felicidade não é mais que amor transmutado.

O intelecto não faz a não ser congelar o pensamento entre o cérebro.

Quem quiser se converter em um Iluminado deve reconquistar a infância perdida.

O batalhar das antíteses destrói os poderes ocultos. O batalhar dos raciocínios danifica os poderes da mente.

Quem quiser ter poderes ocultos deve acabar com o batalhar dos raciocínios. Quem quiser ser mago deve ter mente de menino.

É melhor trocar a sabedoria por amor. O amor é o único que nos pode converter em Deuses.

Trecho do Livro: Consciência em Cristo - Samael Aun Weor - setembro 1967

Data
Artigos
As páginas deste site são acompanhadas com músicas que elevam a consciência.